Self Cleaning, um conceito Vikings

Uma alternativa inteligente no setor que tem por objetivo promover a higienização do ambiente de trabalho através do próprio usuário de Facilities, agregando valores e melhorando o comportamento em relação ao serviço prestado pelos profissionais de Limpeza e Conservação


Designed By Freepik

Introdução


Este conceito não muito recente, mas ainda pouco aplicado no mercado pode ser compreendido com "Limpeza Própria" ou "Faça você Mesmo". A sugestão parte da necessidade da mudança de cultura e hábitos dos usuários de serviços em relação ao próprio serviço prestado.


Os Problemas


O comportamento dos usuários enquanto consomem o serviço prestado tem uma grande influência em seu resultado final, ou seja, a sua demanda e qualidade também vão depender de como os usuários lidam com estes serviços diariamente. Alguns exemplos de problemas comuns em todas as empresas estão entre a qualidade dos serviços prestados nos sanitários e a limpeza das estações de trabalho.


Nos sanitários, podemos citar a falta de reposição de materiais descartáveis como papel higiênico ou papel toalha, pias molhadas, espelho e pisos manchados, mictórios com mal cheiro, sanitários impossíveis de serem utilizados e recolhimento de lixo precário. Nas estações de trabalho, destacamos o acúmulo de lixo e mal cheiro nas lixeiras, piso ou carpete marcados pelas rodinhas das cadeiras, superfície das mesas e cadeiras engorduradas, telefones engordurados e acúmulo de poeira.


Mudança Cultural


Muitos desses reflexos naturais causados pela utilização dos usuários podem ser minimizados, gerando ganhos para o contrato de serviços e melhorando o clima organizacional.


Evitar o consumo de alimentos e bebidas nas estações de trabalho é uma ótima forma de minimizar sujidades, pois pode gerar muita gordura na superfície. Migalhas e restos de alimentos quando caem no chão, podem intensificar a sujidade, pois os detritos são arrastados no piso conforme a movimentação do usuário.


Já nos sanitários, evitar pisar em locais úmidos, abrir menos a torneira e chacoalhar as mãos dentro da pia após lavar e antes de buscar o papel toalha para secar ajudam na manutenção como um todo. Utilizar a quantidade de papel suficiente e descartá-los no local adequado também contribuem com a economia e reduzem a quantidade de lixo e também os impactos causados ao meio ambiente. Acionar a descarga apenas o necessário diminui o consumo de água e mantém o sanitário devidamente limpo.


O Self Cleaning vem com uma proposta onde o próprio colaborador executa a limpeza da sua estação de trabalho com um mini kit de limpeza diária e esta ação, apoia a mudança do comportamento do usuário em relação a todos os outros serviços prestados, ajudando na compreensão do valor da conservação do próprio ambiente de trabalho.


Como resultado, traz um aumento considerável na satisfação dos serviços de Facilities, melhorando a qualidade e reduzindo a utilização de recursos, ou seja, eleva o nível da prestação de serviços de limpeza e conservação no mercado como um todo.


Conclusão


Empresas fornecedoras de serviços com procedimentos de trabalho bem definidos e com uma equipe de treinamento atuante não só com os seus colaboradores mas também junto aos usuários, podem apoiar este processo de mudança de cultura e elevar o nível da prestação de serviços, agindo com inteligência e ajudando a quebrar alguns paradigmas, melhorando a satisfação dos seus clientes em um clima organizacional agradável e inovador.


Para mais informações entre em contato conosco através do e-mail comercial@vikings.com.br.


Para solicitar orçamentos, por favor clique aqui!

45 visualizações
  • Vikings Facebook
  • Vikings LinkedIn

© 2018 Vikings  · Todos os direitos reservados.